NOTÍCIAS

Postado em 13 de Janeiro de 2017 às 10h13

Avanços da categoria são atribuidos a postura da liderança

SINJUSMAT Mais um ano se inicia e com ele novos projetos são traçados, novas metas são propostas, novos desafios se apresentam e, mais uma vez, a fé e a esperança se renovam. Mas tão importante quanto...

Mais um ano se inicia e com ele novos projetos são traçados, novas metas são propostas, novos desafios se apresentam e, mais uma vez, a fé e a esperança se renovam. Mas tão importante quanto projetar o futuro é olhar para trás e reconhecer os objetivos alcançados. O ano de dois mil e dezesseis foi um ano vitorioso onde muitos de nossos direitos foram implementados e trouxeram tranquilidade e satisfação aos Servidores.

Há muito o Sinjusmat e Servidores vêm clamando por justiça, buscando repetidamente a concretização de seus direitos, mas isso foi possível devido a determinação de uma liderança que conduziu o Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso com o firme propósito de proporcionar evolução contínua da prestação jurisdicional e aperfeiçoamento dos servidores, considerando-os importantes colaboradores na entrega do produto final à sociedade, formando assim uma estrutura sólida de cooperação e produtividade. Muito além dos desafios institucionais, adotou uma postura humana e demonstrou grande preocupação com as questões dos Servidores não medindo esforços para implementar e reconhecer os seus diretos. Com suas atitudes devolveu aos Servidores a certeza de que existe justiça e a perspectiva de iniciarmos o ano de 2017 com novas conquistas e melhorias para todos.

O Sinjusmat, em nome dos Servidores do Poder Judiciário, vem externar os mais sinceros agradecimentos ao Exmo. Senhor Desembargador Paulo da Cunha, à Exma. Senhora Desembargadora Clarice Galdino da Silva e Exma. Senhora Desembargadora Maria Erotildes Kneip Baranjak, assim como a toda a equipe que compôs sua administração, pela atenção, respeito e dedicação dispensados às questões relativas aos direitos dos Servidores do Poder Judiciário.

Rosenwal Rodrigues dos Santos
Presidente do Sinjusmat
 

Veja também

TJ pode posicionar-se contra Taques e cobrar duodécimos atrasados23/05 O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso ( Sinjusmat) entende que, neste momento, cabe ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos, cobrar judicialmente os cerca de R$ 300 milhões em repasses atrasados desde 2016. Em requerimento, o Sinjusmat pede ao Conselho de Magistratura que se posicione de modo que o Tribunal de Justiça entre com......

Voltar para Notícias