NOTÍCIAS

Postado em 23 de Novembro de 2016 às 18h10

Rosenwal critica o governo por manter salários altos em cargos comissionados

SINJUSMAT Pagamento dos salários em dia está ameaçado Rosenwal critica o governo por manter salários altos em cargos comissionados A confirmação por parte do Governo do Estado do atraso no repasse...

Pagamento dos salários em dia está ameaçado

Rosenwal critica o governo por manter salários altos em cargos comissionados
A confirmação por parte do Governo do Estado do atraso no repasse da parcela do duodécimo deste mês gerou grande insatisfação dos servidores públicos da Assembleia Legislativa e do Poder Judiciário.
O presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues dos Santos, lamenta que ao invés do Governo atrasar o pagamento dos servidores, deveria rever os altos salários de funcionários ocupantes de cargos comissionados.
“Esta seria uma forma do governo reduzir os gastos, já que 30% dos cargos do judiciário são comissionados e onera bastante a folha de pagamento. Entendemos a crise financeira, mas não podemos ser prejudicados.”
Já o presidente do Sindicado dos Servidores da Assembleia Legislativa (Sindal), José Antônio Peixoto, espera uma decisão da Mesa Diretora sobre o atraso nos repasses, mas ressalta que há preocupação também com o pagamento do 13º salário, que poderá ser afetado.
Peixoto informou que uma parte dos aposentados da Assembleia está recebendo os salários atrasados desde o início do ano e, com este problema no repasse, a situação pode ficar ainda pior.
Já presidente da Associação dos Defensores Públicos de Mato Grosso (Amdep), Synara Vieira Gusmão, disse que de acordo com a administração superior não houve atrasos no repasse para o órgão até o momento.
Saiba mais
Em outubro, o Governo do Estado não fez o repasse completo, deixando pendente também a última parcela, destinada ao pagamento da folha do mês de novembro.
O duodécimo é repassado mensalmente através de 4 parcelas, sendo que as três primeiras são direcionadas às despesas de cada órgão.
O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou na quinta-feira dia (17) que o repasse o duodécimo aos poderes não será quitado até o dia 26 de cada mês, conforme acordado no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Edição: Yeda Magossi, repórter do GD
Foto: Arquivo/GD

Fonte: Gazeta Digital em 22/11/2016

Veja também

Sindicato acusa Taques de mentir em ação sobre duodécimo e quer condenação10/04/18 O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat) entregou informações ao Supremo Tribunal Federal para provar que o governador Pedro Taques (PSDB) está mentido sobre o pagamento de duodécimos e a frustração da receita. O sindicato pede que Taques seja condenado por litigância de má-fé, em consequência de tentar “alterar as......
Sinjusmat é recebido pelo Tribunal de Justiça.02/02/17 Na manhã de ontem (01 de fevereiro) a Diretoria do Sinjusmat foi recebida pelo novo Vice Diretor Geral do Tribunal de Justiça, ocasião em que foram levantados vários questionamentos relativos à vida funcional dos servidores.......
Entenda as principais propostas de alteração do SDCR17/05/17 Como é de conhecimento de todos os Servidores do Poder Judiciário nosso plano de Carreira – o SDCR – Lei 8.709 de 2007, alterada pela Lei 8.814 de 2008 - já nasceu com alguns problemas pontuais. Logo que implementado e......

Voltar para Notícias