NOTÍCIAS

Postado em 30 de Janeiro de 2018 às 23h28

Sinjusmat pede bloqueio de R$ 250 mi de MT e protocola impeachment de Taques

SINJUSMAT Ação argumenta que há três anos Executivo faz confisco ilegal dos recursos dos demais poderes O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso hoje às 20h31 uma...

Ação argumenta que há três anos Executivo faz confisco ilegal dos recursos dos demais poderes

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso hoje às 20h31 uma ação com pedido de liminar para o bloqueio imediato de cerca de R$ 250 milhões das contas do Estado em decorrência de atrasos no repasses dos duodécimos nos anos de 2015, 2016 e 2017. O processo está na Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular e ainda não foi distribuído para nenhum dos dois juízes, quer seja Célia Regina Vidotti ou Luis Aparecido Bortolucci Júnior.


Na ação, o sindicalista explica que o funcionamento dos poderes está comprometimento diante da ineficiência do Executivo em fazer os repasses constitucionais enquanto a arrecadação do Estado aumenta ano a ano. É citado como exemplo que a Defensoria Pública fechou 15 comarcas no interior do Estado por falta de recursos.

Para o presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, é necessário a intervenção da Justiça para que Mato Grosso não chegue a falência administrativa e financeira. Ele considerou como um "retrocesso" a possibilidade do Judiciário no Estado fechar comarcas e reduzir o horário de expediente.

IMPEACHMENT

Além do pedido de bloqueio das contas, o Sinjusmat, que congrega cerca de cinco mil filiados do Judiciário, irá protocolar nesta quarta-feira um pedido de impeachment do governador por improbidade administrativa e crime de responsabilidade ao atrasar os repasses constitucionais dos poderes e orgãos auxiliares. "É totalmente inconstitucional e ilegal a retenção de dinheiro dos poderes para honrar despesas do Executivo. Entendemos que Pedro Taques não tem mais condições de governar Mato Grosso pela notória incapacidade de lidar com a administração pública", argumenta.

O sindicalista ainda cita o exemplo do impeachment aprovado pelo Congresso Nacional contra a ex-presidente da República Dilma Rousseff (PT). "A Dilma contraia empréstimos com bancos públicos para saldar despesas do governo federal. Em Mato Grosso, se retém o dinheiro dos poderes para o Executivo honrar seus compromissos. A crise do Executivo deve ser solucionada pelo próprio Executivo e não compartilhada com os demais poderes. Os servidores públicos, o Legislativo, Judiciário e a população não pode ser penalizada pela incompetência do gestor público", analisou.

Redação: LEONARDO HEITOR

Fonte: http://www.folhamax.com.br/politica/sindicato-do-tj-pede-bloqueio-de-r-250-mi-de-mt-e-protocola-impeachment-de-taques/152830

Veja também

Sinjusmat reitera requerimento de URV27/07/17 Na tarde do dia 24 de julho o Sinjusmat reiterou o requerimento protocolado sob o nº 0157140-61.2016.811.0000 de 10/2016 onde requer o reconhecimento e pagamento de direitos relativos à URV. O Sinjusmat requer o reconhecimento do direito à incorporação da URV aos salários/proventos de seus filiados no período de abril/1994 à 25/03/1998 com espeque na......
SINJUSMAT mantem a luta em busca da regularização dos repasses pelo Governo15/01/18 O SINJUSMAT, na tarde desta segunda-feira 15 de janeiro de 2018, protocolou junto ao Tribunal de Contas do Estado requerimento de instauração de procedimento administrativo de TOMADA DE CONTAS ESPECIAL em face do Poder Executivo Estadual,......

Voltar para Notícias